Às vezes me sinto como…

Aqui temos uma tirinha (num total de três) sobre como nos sentimos diante às adversidades. O pior é que muitas vezes sentimos o sucesso do outro influencia diretamente no nosso fracasso.
É claro que, se você e essa pessoa estão disputando a mesma vaga, esse sentimento acaba fazendo mais sentido, mas é complicado ver as coisas acontecerem com os outros e não acontecerem contigo.
A vista fica nublada e ficamos focados apenas naquilo, frustrado com cada negativa.
Mas o que fazer? O que fazer quando você se sente a pior das pessoas, pequeno como uma semente e o mundo faz questão de te engolir?
Aguente, porque nem sempre o mundo mastiga o que engole 😉

Avisos importantíssimos:

1-Hector & Afonso – Os Passarinhos (Balão Editorial) e Pequenos Heróis (Devir Livraria) concorrem ao troféu HQMIX nas categorias Publicação de Tiras e Publicação Infantojuvenil, consecutivamente e este humilde rapaz que vos escreve concorre na categoria Novo Talento – Roteiro pelos dois trabalhos.
Meu grande amigo Raphael Salimena concorre em Novo Talento – Desenhista pelas páginas belíssimas em Pequenos Heróis.
2 – Curtam a fanpage do livro Hector & Afonso – Os Passarinhos no Facebook!
3 – O e-book do Hector & Afonso – Os Passarinhos, assim como outros produtos da Balão Editorial, está a venda na Gato Sabido!
4 – Onde comprar A Corrente e outros livros da Editora Draco!
5 – Últimos dias para comprar O Livro dos Gatos na promoção na Loja Estronho a R$ 13,50. Depois do dia 1º de julho ele passará para R$ 25,00.
Até quinta!

Como foi o 13º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens

Olá, Piantes! Com duas semanas de “atraso”,  aqui está meu relato sobre o13º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens.

Como a redação do jornal O DIA mudou para a torre sul do Centro de Convenções SulAmérica, meus dias de evento se resumiam a ficar de manhã conversando com os leitores no estande da Vermelho Marinho e às tardes trabalhando no jornal, parando um momento ou outro para correr no evento e assinar um livro.

Lá foi o lançamento não oficial de O Livro dos Gatos, publicado pela Llyr Editorial, selo de Fantasia da Vermelho Marinho  que chamou muita atenção com a sua capa branca num mundo de livros coloridos.

O tema também ganhou jovens e adultos, afinal, quem não gosta de gatos?

– Eu gosto sim! Frito no espeto, disse uma senhora lá. Me assustei e ela falou que foi arranhada no olho quando criança, desde então ela odiava felinos. Fiquei sem ação, pois eu oferecia o livro a ela e achei indelicado perguntar o que será que ela tinha feito com o gato para levar uma arranhada…

Um ponto extremamente negativo foi ver as crianças das escolas públicas de regiões humildes com cinco reais nas mãos, num universo onde os livros não custavam menos de R$ 15,00. Quem foi nos últimos dias conseguiu livros de até R$ 2,00, mas aí já era tarde demais para tantas outras que haviam passado pelo evento.

No estande da Vermelho Marinho destaques para Ana Cristina Melo, que tinha  nada menos que três livros no estande, trazendo fãs, amigos e novos leitores ao local. As estreantes Eliane Raye, com o livro O Portal e Ana Flávia Abreu, que não estava no evento, mas fez sucesso com o seu livro Kora, O Pressentimento do Dragão.

O autor Julio Rocha pegava pessoas longe do estande contando um pouco sobre o livro Mistério em Terra Alegre fazia os olhos das crianças brilharem. Dificilmente ele não vendia um livro para que ele abordasse.

Nossa mais nova autora, Nina Krivochein, de sete anos (!!!!) fez sucesso também, deixando a média de idade dos autores melhor, rs.

O estande da Vermelho Marinho chamou tanta atenção que a direção do Salão acompanhou de perto, achando que estávamos realizando lançamentos ali, quando estávamos apenas com os autores presentes, o que faz total diferença para o leitor.

Falando sobre O Livro dos Gatos

O horário era complicado e meu nome não estava impresso na programação. Não é culpa deles, pois não sabíamos se O Livro dos Gatos estaria pronto antes do evento.

Mesmo assim meio dia de uma terça feira não parecia funcionar. Mesmo assim eu fui.

Encontrei o espaço cheio de crianças interessadas em ouvir um autor falar.

E eu falei. Muito. Na hora das perguntas, a Eliane Rayne, ao ver uma platéia tímida, fez a primeira pergunta. A partir daí respondi dezenas de perguntas, muitas delas variação de “Você é autor?”, “Você gosta mais de desenhar ou escrever?” ou ainda “Você tem quantos livros publicados?”. Respondi essa pegunta pelo menos três vezes cada.

Foi uma experiência inesquecível. O balanço da feira foi positivo, O Livro dos Gatos teve pelo menos 10% da sua tiragem vendida por lá e espero que o lançamento oficial (ainda a ser marcado) também seja um sucesso.

Não vou te enganar. Foi cansativo, mas foi uma experiência que espero repetir muitas vezes ao ano!

Confira a galeria! (roubada do facebook da Joana Cabral, mãe da linda Nina!)

Lembrando que O Livro dos Gatos está em promoção na Estronho até dia trinta.

E hoje a meia noite faço um bate papo e leitura do primeiro capítulo do livro A Corrente pela Twitcam. Adicionem o meu perfil do Twitter e fiquem ligados!

Página do evento

Escrever é…

Olá, Piantes! Eu ia colocar uma sequência de tiras hoje para compensar a que não publiquei na quinta por causa da excelente notícia que… O quê? Você ainda não sabe? Meu livro A Corrente será publicado na Itália! 🙂

Bem a tira acima mostra um pouco do que é a vida de um escritor. Escrever, correr atrás de formas de viabilizar uma publicação, escrever, correr atrás de editora…
A maior parte das pessoas acaba tendo que publicar por conta própria, como fiz em alguns episódios da minha vida.

Vejam bem: publicar por conta própria não quer dizer, necessariamente, que você PAGA para publicar, o que também não é ruim.

Pagar para publicar é uma forma de investimento, claro. Pode acelerar coisas, como distribuição, uma boa impressão, divulgação… Dinheiro faz as coisas acontecerem, até certo ponto.

Quando eu comecei a querer a trabalhar com quadrinhos eu fui conhecer um dos cartunistas referências do Espírito Santo. Eu o encontrei com a namorada, que ele a levou para mostrá-la como que ele é uma celebridade, acredito.

Cada “conselho” que me dava ele olhava a namorada. O cara estava se fazendo em cima de mim. No final, ele me falou:

– Se você quiser mesmo se tornar cartunista, você tem que fazer meu curso.

Eu havia gasto a grana da semana para sair da cidade onde estava morando para ir ao ponto de encontro.

– Mas eu não tenho dinheiro, disse eu.

– Então dê seu jeito. Não há cursos em Vitória e você tem que dar um jeito de fazer meu curso.

Eu mostrei os meus desenhos – copiados de capas de revista da Marvel – mas ele não viu. Não estávamos lá para falar de mim.

No final não fiz o curso. Conheço apenas um cara que fez aulas com esse professor. Hoje ele é um dos melhores músicos do Espírito Santo. 🙂

Mas investir na carreira é essencial, do modo que puder. Eu não tinha dinheiro e me valia de parcerias, editais e pessoas interessadas em ajudar simplesmente porque já estiveram na posição de “aluno carente do mundo”. Aliás, continuo não tendo dinheiro, mas o computador de onde teclo é meu, diferente de 15 anos atrás, onde escrevia minhas histórias a mão e digitava na casa de amigos.

Para quem tem grana, pense bem onde aplica seu dinheirinho. Pagar impressão sem pagar um bom leitor crítico e um preparador de texto é jogar o dinheiro da impressão fora.

Ponha na cabeça um simples fato: Se o seu texto estivesse redondo, dentro dos padrões de qualidade que o mercado pede, você não estaria pagando, não é?

Dói, né? Doeu em mim. Na verdade, ainda dói. Detesto revisitar trabalhos, reescrever, ouvir as críticas, discutir pontos divergentes… Detesto o “por que não pensei nisso?”.

Mas saiba que isso não tira a sua autoria. Sua obra não é menos sua por ter uma pessoa tornando o seu texto mais compreensível. A pessoa em questão está fazendo o trabalho dela. Trabalho. No momento em que você tem uma pessoa trabalhando em algo que você criou, bem…

Você está dando emprego, está garantindo o pão de outra pessoa, não é? Devia estar orgulhoso!

Ainda que você tenha grana, recomendo que você procure os concursos, os editais e outras formas de por seu trabalho à prova. E não fique chateado com as críticas. Por mais clichê que seja dizer isso, o mundo dá voltas.

Nesses 12 anos vim publicando de várias formas:

Remunerado mensalmente – quadrinhos em jornal Notícia Agora (2000) e Os Passarinhos (desde 2010);

Remunerado por trabalho – Tristão – Editora Escala (2001) e Turma da Mônica (2010) e MSP Novos 50 (2011), além de dezenas de cartilhas para órgãos do Governo do Estado do Espírito Santo e empresas privadas (desde 2000);

Investimento de terceiros/patrocinadas – O Jovem Máscara Branca (2003), Bem + Q Tiras (2007) e Tristão – Senhor do Fogo (2008);

Editais – Imbróglio Capixaba (2007) e Enquanto Ele Estava Morto (2009)

Concurso – Contos Tristes – Prêmio Capixaba de Literatura (2008/2009)

Parceria – Hector & Afonso – Os Passarinhos (Balão Editorial, 2010)
Aqui cabe um parênteses: A Balão Editorial entrou com 1/3 do valor da impressão, mas acabou comprando pelo menos mais 1/3 de exemplares meus. Outros 1/3 foram pagos com pré-venda pela internet. Ou seja, uma parceria com 72 pessoas e eu acabei não pagando pela impressão!

Publicação mediante a pagamento de Direitos Autorais – A Corrente (Editora Draco, 2010), Pequenos Heróis (Devir, 2010) e Hector & Afonso – Os Passarinhos (2ª edição, Balão Editorial, 2011), Little Heroes (215 Ink, 2011), O Livro dos Gatos (Llyr Editorial, 2011) e La Catena (Alchimia Edizioni, Itália, para 2012).
Legal, né? A Balão, que entrou na primeira edição pagando parte da impressão, dessa vez investiu integralmente no álbum, assim como fará nos próximos dos Passarinhos. Uma parceria que virou investimento no autor.

Cada editora trabalha com o meu melhor e é importante explorar as qualidades de cada uma:
A Devir tem uma ótima distribuição, a Draco tem um excelente tratamento gráfico-editorial e a Llyr tem presença garantidas em grandes eventos literários, só para citar alguns exemplos.

Existem muitas formas de ver seu trabalho publicado. Você decide como. Qualquer caminho que pegar terá algum sacrifício, mas ver o seu trabalho em evidência (seja na internet ou nas prateleiras) valerá a pena.

— ATUALIZAÇÃO —

Por falar em valer a pena, aqui está uma oportunidade que indico de olhos fechados:

O grande amigo e escritor André Vianco vai dar um workshop literário que pode interessar.

Olá.
Muitos leitores mandam mails pedindo dicas para fazer aquela ideinha para um grande romance deslanchar e se tornar o seu primeiro romance. Muita gente chega a terminar um livro, com uma história muito boa, mas por alguma razão mística não consegue publicá-lo. Essa situação é mais comum do que se pensa. Muitas vezes o/a autor/a novato acaba errando em pequenos detalhes que garantiriam ao menos uma avaliação justa de uma boa editora. Muitos editores recebem mais de 50 originais nacionais por semana e a maioria desses originais acaba sendo rejeitada já na primeira página.
Já outros autores conseguem obter a primeira publicação, mas depois não sabem como dar continuidade ao processo de se estabelecer como um escritor profissional, viver da produção de sua literatura e pagar as contas com direitos autorais. Estabelecer uma carreira de escritor/a não é nem um pouco fácil, mas é bastante possível. Primeiro é preciso descobrir se você está disposto a assumir esse compromisso e começar a avançar nesse caminho pelo menos sabendo para onde mais ou menos você quer ir.
Resolvi fazer um encontro em São Paulo exclusivo para passar muitas dicas usando da experiência que ganhei nesses últimos 11 anos atuando no mercado de literatura para novos autores e todos aqueles interessados em conhecer como funciona o mercado editorial brasileiro. Se você é uma das pessoas que quer entender melhor o mercado e a arte de escrever romances, inscreva-se pois as vagas são limitadas.
Como é necessária todo uma estrutura para fazer isso, o curso será cobrado. Se você quer viver de literatura e ter uma ideia do que é ser um escritor profissional vai valer muito a pena o investimento.

Esse evento será no dia 23 de julho de 2011.
Carga Horária: 8 horas (9h às 18h)
Valor: R$580,00 (consulte como pagar mandando um mail para contato@criamundos.com).
Local: Av. Brigadeiro Luiz Antônio, 2050 – Ala B – 1º. Andar – BelaVista – São Paulo/SP
Mais informações através do e-mail criamundos@criamundos.com ou pelos telefones (11) 3683-4599 (11) 3682-6046 com Marisa Samogin ou Andréia Melo (das 10h às 18h).

 

— FIM DA ATUALIZAÇÃO —

Lembrando aos amigos votantes do TROFÉU HQMIX que Hector & Afonso – Os Passarinhos concorrem como Publicação de Tiras e Pequenos Heróis concorre como publicação infantil e Novo Talento – Desenhista.

Eu ainda concorro como Novo Talento – Roteirista pelos dois trabalhos.

Espero contar com o seu voto!

A Notícia – A Corrente na Itália!

Piantes que acompanham este blog prestes a completar 2 anos:

Começo agradecendo as visitas e comentários. Eu tenho plena convicção de que faço as coisas em conjunto com o público, antecipo o que posso, o que para mim é um sinal de boa fé e respeito com vocês.

É assim que eu tento (olhe bem, eu tento) agir sempre. E os resultados vêem, como aconteceu agora.

Depois de dois meses de negociação com a Alchimia Edizzioni,  editora  com sede na Itália, adquiriu os direitos de publicação do meu trillher sobrenatural A CORRENTE, lançado pela Editora Draco em  outubro/2011.

A barreira foi a língua, cheguei a editora falando um inglês macarrônico, mas no final deu tudo certo:  La Catena (ou Lettere a Catena), nomes sugeridos, mas não definitivos para o livro na Itália, será publicado pela editora, que está trabalhando com uma variedade de títulos. Antes de sair A Corrente, eles colocarão no mercado cinco titulos americanos, três  italianos e um francês.  Junto com A Corrente sairá um espanhol e outro americano.

Depois de parte da negociação acertada eu passei a bola para a Draco, e finalizamos a negociação!

Não preciso dizer o quanto estou feliz com esta realização. É meu segundo trabalho a ser publicado fora.

Little Heroes, versão americana de Pequenos Heróis, vem sendo publicada em formato de e-book pela 215 Ink. As outras edições sairão em breve, aguardem!

Obrigado mesmo pelo carinho e não deixem de comprar a edição brasileira, viu?

Ainda é difícil distribuir, mas você pode pedir pela Livraria CulturaLivraria da Travessa, Saraiva, Loja Estronho, MoonShadows e Medo B!

No site da Draco tem a relação de lugares, que você pode conferir aqui!

Abraços e mais tarde (ou amanhã!) tem tirinha!

E começa a campanha pelo Troféu HQMIX!

Meu primeiro contato com o prêmio Troféu HQMIX foi em 1992, quando vi na revistinha da Turma da Mônica o Mauricio de Sousa posando com o a Turminha, escorado no busto do Amigo da Onça (o “simpático” garçon ao lado).

Eu me lembro muito bem como se fosse ontem…

Bem, na verdade eu não sabia qual era o ano até hoje de manhã. Foi o Mauricio de Sousa, (sim, ele mesmo) pelo twitter que me respondeu:

Desde pequeno eu pensava em fazer quadrinhos, paixão partilhada pelos meus irmãos mais velhos. Enquanto eles liam Marvel e DC, eu lia Turma da Mônica.

Eu sequer sabia quem era o personagem criado por Péricles Maranhão (um dia quero escrever um filme sobre esse cara) e particularmente eu achava aquela cabeça monstruosa. Mas a descoberta valia! Não estava olhando para um trambolho que homenageava um artista nacional, mas um reconhecimento pelo trabalho realizado numa área.

Até aquele momento eu, que tinha 13 anos, via a produção de quadrinhos como um sonho distante.

Mas aquela foto me aproximou do sonho. Vi pela primeira vez que quadrinhos eram feitos por pessoas de carne e osso, além de até ter um prêmio para quem se aventurasse a produzir (bem) fez meus olhos brilharem.

A partir daí decidi que ganharia um desses. Uma meta complicada, porque por muito tempo me dava a impressão de que sempre as mesmas pessoas ganhavam. Mas eu queria o meu. Eu precisava ter um daqueles para provar que o que eu decidi fazer da minha vida também tem seu reconhecimento.
Sejamos sinceros. Ver o sorriso do leitor, um comentário sobre seu trabalho é ótimo e insubstituível, mas ser reconhecido como melhor em algo, pelo menos em um ano de sua vida, bem… Todo mundo devia ter isso. A busca pelo reconhecimento, ao meu ver, não é danosa, desde que não vire uma obsessão.

E confesso que já cometi excessos, já reclamei por não ter sido considerado, já vi trabalhos sendo premiados e reclamei. Muito.

Eu fiz tudo e só esqueci de algo principal. Focar no meu trabalho. Melhor: fazer um bom trabalho. Não dá para ganhar um troféu no grito. Se já ganharam, não sei, mas não serei eu a fazê-lo. A qualidade precisa ser o norte da busca e, consequentemente eu acho o reconhecimento é importante.

Neste 23º Troféu HQMIX sou indicado em três categorias, divididas entre Os Passarinhos e Pequenos Heróis, que ainda é representado por Raphael Salimena.

Consto na lista de outras cinco categorias, onde os colegas podem votar clicando em “Outros” e digitando o nome: na categoria Desenhista Revelação (pasmem!), Edição Especial Nacional (Pequeno Heróis), Projeto Editorial (Pequeno Heróis), Tira Nacional e Web Quadrinhos (Os Passarinhos). Poucas vezes vi uma pessoa fora da lista de indicados ganhar. Mesmo assim, se acharem que Os Passarinhos ou Pequenos Heróis figure nessas opções, é só escrever.

Segue abaixo a lista de indicados, com destaque para Pequenos Heróis e Os Passarinhos, retirado do blog do Troféu.

OS INDICADOS AO 23º TROFÉU HQMIX

(na cédula digital constará o item “outros” após os sete indicados pela Comissão) 

Adaptação para os Quadrinhos
Clássicos da Literatura Disney
Classics Illustrated – Alice Através do Espelho (HQM)
Demônios (Peirópolis)
Histórias de Poe (ARX)
Memórias de um Sargento de Milícias (Ática)
Os Sertões – A Luta (Desiderata )
Triste Fim de Policarpo Quaresma (Ática)

Chargista
Alpino – Yahoo.net
Angeli – Folha de S.Paulo/SP
Chico Caruso – O Globo/RJ
Dálcio – Correio Popular/SP
Duke – O Tempo e Super Notícia/MG
Jean – Folha de S.Paulo/SP
Pelicano – Bom Dia/SP

Desenhista Nacional
César Lobo (Triste Fim de Policarpo Quaresma)
Danilo Beyruth (Bando de Dois)
Guazzelli (Demônios, A Escrava Isaura)
Laerte (Muchacha)
Laudo Ferreira Jr. (Yeshuah)
Rafael Coutinho (Cachalote, Drink)
Roger Cruz (Xampu – Lovely Losers)

Desenhista Estrangeiro
Dave McKean (Mr. Punch)
David Small (Cicratizes)
Gilbert Hernandez (Birdland, uma Aventura dos Sentidos)
John Romita Jr. (Kick-Ass, Reinado Sombrio)
Kevin O’Neill (A Liga Extraordinária – Século: 1910)
P. Craig Russel (Coraline)
Pia Guerra (Y – O Último Homem)

Destaque internacional
Ed Benes (Action Comics / Birds of Prey / Green Lantern / Blackest Night)
Fábio Moon e Gabriel Bá (Daytripper)
Luke Ross (Captain America)
Mike Deodato (Secret Avengers / New Avengers)
Rafael Albuquerque (American Vampire)
Rafael Grampá (Strange Tales II)
Wander Antunes (Toute la Poussière du Chemin)

Edição Especial Nacional
As Aventuras de Sir Charles Mogadon & do Conde Euphates de Açafrão (Terceiro Nome)
Bando de Dois (Zarabatana)
Cachalote (Cia das Letras)
Loucas de Amor (Ideias a Granel)
Peixe Peludo (Conrad)
Yeshuah (Devir)
Xampu – Lovely Losers (Devir)

Edição Especial Estrangeira
As Incríveis Aventuras do Escapista (Devir)
Cicatrizes (Leya/Barba Negra)
Fracasso de Público – Desencontro de Titãs (Gal)
Mr. Punch (Conrad)
Notas sobre Gaza (Cia das Letras)
676 Aparições de Killoffer (Leya/Barba Negra)
Ranxerox (Conrad)

Editora
Companhia das Letras/Quadrinhos na Cia
Conrad
Devir
Gal
Leya/Barba Negra
Panini
Zarabatana

Livro teórico
Almanaque de Desenhos Animados (Paulo Gustavo Pereira – Matrix)
Bienvenido – Um passeio pelos quadrinhos argentinos (Paulo Ramos – Zarabatana)
Ciência em Quadrinhos – Imagem e texto em cartilhas educativas (Márcia Mendonça – Bagaço)
Elementos do Estilo Mangá (João Henrique Lopes Souza – Independente)
Entes Perpétuos – O Universo Onírico de Neil Gaiman (Heitor Pitombo – Kalaco)
Maria Erótica e o Clamor do Sexo – Imprensa, Pornografia, Comunismo e Censura na Ditadura Militar – 1964-1985 – Guerra dos Gibis 2 (Gonçalo Junior – Peixe Grande)
O Quadro nos Quadrinhos (Fabio Luiz Carneiro Mourilhe Silva – Multifoco)

Mídia sobre Quadrinhos
Banca de Quadrinhos
Gibizada
Gibi Rasgado
HQManiacs
Impulso HQ
Mundo dos Super-Heróis
Universo HQ

Novo Talento – Desenhista
Caeto (Memória de Elefante)
Felipe Massafera (Jambocks)
João Montanaro (Cócegas no Raciocínio)
Jonatas Tobias (Cogumelos ao Entardecer)
Raphael Salimena (Pequenos Heróis)
Rodrigo Bueno (Peixe Peludo)
Thaís dos Anjos (Assim Falava Zaratustra)

Novo Talento – Roteirista
Antonio Vicente Seraphim Pietroforte (Mentahalos)
Daniel Galera (Cachalote)
Estevão Ribeiro (Pequenos Heróis, Hector e Afonso – Os Passarinhos)
Jonatas Tobias (Cogumelos ao Entardecer)
Nathan Cornes (Zeladores)

Rafael Moralez (Peixe Peludo)
Thaís dos Anjos (Assim Falava Zaratustra)

Produção em Outras Linguagens
A Super Comédia Canibal (show de comédia)
Kick-Ass: Quebrando Tudo (filme)
Laerte (mini-documentário)
Malditos Cartunistas (documentário)
Mulheres Alteradas (teatro)
Scott Pilgrim Contra o Mundo (filme)
Super-heróis – O Poderoso Livro Pop-up (livro)

Projeto Editorial
Calendário Pindura 2011 (Independente)
Frankenstein e Vinte Mil Léguas Submarinas (Publifolha)
Joaquim Nabuco – A Voz da Abolição (Massangana)
NÓS – Dream Sequence Revisited (Balão Editorial)
Quadrinhos Sacanas – O Catecismo Brasileiro no Traço dos Herdeiros de Carlos Zéfiro (Peixe Grande)
Skechtbook – As Páginas Desconhecidas do Processo Criativo (POP)
Zélio – 50 Anos de uma Aventura Visual (Barbosa Lima)

Publicação de Aventura/Terror/Ficção
Batman Anual (Panini)
Invasão dos Mortos (Gal Editora)
J. Kendall – Aventuras de uma Criminóloga (Mythos)
Mágico Vento (Mythos)
O que Aconteceu ao Homem Mais Rápido do Mundo? (Gal Editora)
Starcraft – Linha de Frente (Conrad)
Vertigo (Panini)

Publicação de Clássico
Ao Coração da Tempestade (Cia das Letras)
Fawcett (Devir)
Flash Gordon (Kalaco)
Metrópolis (New Pop)
Peanuts Completo (L&PM)
Ranxerox (Conrad)
Tarzan – A Origem do Homem-Macaco e Outras Histórias (Devir)

Publicação de Charges
Avenida Brasil – Enfim um País Sério (Paulo Caruso – Devir/Jacaranda)
Catálogo Craques do Cartum na Copa (vários autores – Centro Cultural Banco do Brasil)
Cócegas no Raciocínio (João Montanaro – Garimpo)
Gibi do Glauco (Glauco – Folha de S.Paulo)
Lula Lá Parte 2 – A Sucessão (Chico Caruso – Devir/Jacaranda)
Retroscópio (Santiago – L&PM)
Ziraldo n’O Pasquim (Ziraldo – Globo)

Publicação de Cartuns
Catálogo Craques do Cartum na Copa (vários autores – Centro Cultural Banco do Brasil)
Cócegas no Raciocínio (João Montanaro – Garimpo)
Graça na Praça (Uberti – L&PM)
Que Presente Inapresentável (Quino – Martins Fontes)
Tibica, o Defensor da Ecologia (Canini – Saraiva)
Tulípio (Eduardo Rodrigues e Paulo Stoker – Independente)
Ziraldo n’O Pasquim (Ziraldo – Globo)

Publicação de Tira
As Cobras – Antologia Definitiva (Luís Fernando Verissimo – Objetiva)
Barô Barata (Jarbas – Independente)
Hector e Afonso – Os Passarinhos (Estevão Ribeiro – Balão Editorial)
Macanudo 3 (Liniers – Zarabatana)
Níquel Náusea – A Vaca Foi pro Brejo… (Fernando Gonsales – Devir)
Os Sousa (Mauricio de Sousa – L&PM)
Tiras de Letras (vários autores – Virgo)

Publicação Erótica
Birdland – Uma Aventura dos Sentidos (Arte Sequencial)
Bórgia 3 – As Chamas da Fogueira (Conrad)
Clic (Conrad)
Kama Sutra (Conrad)
Kiki de Montparnasse (Record)
Menthalos (Annablume)
Quadrinhos Sacanas – O Catecismo Brasileiro (Peixe Grande)

Publicação Independente de Autor
Almanaque Meteoro (Roberto Guedes)
Anita Garibaldi – O Nascimento de uma Heroína (Custódio)
Crônicas da Pindahyba (Hilton Mercadante)
O Cabra (Flávio Luiz)
Pieces (Mario Cau)
Rafe (Thiago Spyked)
Underground – Promessas de Amor a Desconhecidos Enquanto Espero o Fim do Mundo (Pedro Franz)

Publicação Independente de Grupo
Café Espacial
Golden Shower
JAM
Revista A3 Quadrinhos
Samba
Subversos
Quadrix Comics

Publicação Independente Edição Única (one-shot)
Afrohq: História e Cultura Afro-Brasileira e Africana em Quadrinhos (Danielle Jaimes e Roberta Cirne)
As Aventuras de Sir Charles Magadom & do Conde Euphrates de Açafrão (Artur Matuck, Carlos Matuck e Rubens Matuck)
Drink (Rafael Coutinho)
Atelier (Fábio Moon e Gabriel Bá)
Lucas da Vila de Sant’Anna da Feira (Marcos Franco, Marcelo Lima e Hélcio Rogério)
Taxi (Gustavo Duarte)
Um Outro Pastoreio (Indio San e dMart)


Publicação infanto-juvenil

Banzo e Benito (Zarabatana)
Disney Big (Abril)
Monica y su Pandilla e Monica’s Gang (Panini)
Mumin (Conrad)
Pequenos Heróis (Devir)
Pequeno Vampiro e o Kung Fu (Jorge Zahar Editor)
Turma da Mônica Jovem (Panini)

Publicação Mix
Golden Shower (Independente)
JAM (Independente)
MSP+50, Mauricio de Souza por mais 50 Artistas (Panini)
Quebra-Queixo, a Banda Desenhada (Independente)
Quebra-Queixo, Technorama (Quanta/Devir)
Samba (Independente)
Vertigo (Panini)

Roteirista Nacional
André Diniz (O Quilombo Orum Aiê)
Alex Mir (O Mistério da Mula-sem-Cabeça)
Danilo Beyruth (Bando de Dois)
Laudo Ferreira Jr. (Yeshuah)
Luiz Antonio Aguiar (Triste Fim de Policarpo Quaresma)
Roger Cruz (Xampu – Lovely Losers)
Wellington Srbek (Memórias Póstumas de Brás Cubas)

Roteirista Estrangeiro
Alan Moore (A Liga Extraordinária – Século: 1910)
Alejandro Jodorowsky (Bórgia)
Brian K. Vaughan (Os Escapistas, Y – O Último Homem, Ex-Machina)
Joe Sacco (Notas sobre Gaza)
José-Louis Bocquet (Kiki de Montparnasse)
Paul Jenkins (Guerra Civil Especial)
Warren Ellis (Red, Transmetropolitan)

Tira Nacional
Amely (Pryscilla)
A Vida com Logan (Flávio Soares)
Níquel Náusea (Fernando Gonsales)
Ocre (Gilmar)
Piratas do Tietê (Laerte)
Quase Nada (Fábio Moon e Gabriel Bá)
Sic (Orlandeli)

Web Quadrinhos
Dinamite & Raio Laser (Samuel Fonseca)
Edbar (Lucio)
Linha do Trem (Raphael Salimena)
Nerdson (Kalisson Bezerra)
Notas sobre o Fim (Pedro Franz)
O Diário de Virgínia (Cátia Ana)
Zeladores (Mr. Guache e Nathan Cornes)

Todo o ano o Troféu HQMIX homenageia um artista nacional e o desta edição será o Glauco. O criador do Geraldão e seu filho foram assassinados o ano passado por um desequilibrado mental e a morte deles comoveu o país e as homenagens causaram alguma polêmica, na qual até eu também me envolvi.

Seria muito legal trabalhar sob as bênçãos de Glauco e Geraldão.

Quem achar que Os Passarinhos ou Pequenos Heróis são trabalhos dignos de voto, eu agradeço muito. Quem já tiver suas preferências, eu agradeço a leitura e boa sorte a todos, em especial aos meus parceiros Raphael Salimena, Danilo Beyruth, Laudo, Orlandeli, André Diniz, Roberto Guedes, Mário Cau e a Balão Editorial, concorrendo pela primeira vez com dois títulos!

Ah, claro! Já ia me esquecendo da tirinha!

Mais Damião, o Pedreiro e outras coisas boas!

Olá, Piantes! Quinta não teve tirinha por causa de GRANDES acontecimentos profissionais, além do Salão FNLIJ, que foi um sucesso. Então, vamos fazer um apanhado de informações, ok?

Para compensar a falta de tirinha na quinta, aqui vão duas tirinhas do Damião.

Sábado é dia de panqueca!

Tá certo que não é com grande regularidade, mas sempre que o tempo colabora para eu ir a cozinha eu faço…  Panquecas.

Receita simples, trigo, leite, ovos e açúcar batidos no liquidificador e postos numa frigideira antiaderente a fogo brando (não se esqueça de uma pitada de sal na mistura para quebrar o doce.

Aqui vão algumas fotos que fiz enquanto não deixava queimar as panquecas!

Jogando a mistura na frigideira…

Esperando a massa esquentar. Sim, são duas frigideiras! Se eu esperasse cada panqueca ficar pronta, iria demorar a manhã inteira!

Vida a panqueca para dourar o outro lado…

…E pronto! Um tanto de panquecas para 4 pessoas (duas para cada são suficientes, acreditem!)

Menos para o Hector!

 

Aviso ao pessoal da pré-venda dos bonecos e o livro dos gatos!

Foram 2 semanas no Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens de dedicação total a promoção de O Livro dos Gatos. Então, não consegui cobrar a tempo, efetuar depósitos e outras burocracias para enviar os livros comprados pela Loja Estronho (aliás, muito obrigado a todos que compraram, foram 18 livros em 2 semanas, isso é ótimo, mas esperamos que acabem o estoque, hein?)

Além da espera pelo Afonso que não chega (o fornecedor me GARANTIU que saiu de lá na última sexta, então deve chegar aqui na segunda ou terça).

Mas então,  na próxima semana todos vocês receberão suas pendências, ok?

A nova lojinha vai ter uma estrutura melhor, vamos trabalhar com estoques e já encomendamos novos produtos. Vocês já viram os sinais por aí…

Neste final de semana de folga, vou assinar essa pilha de livros… Tenho certeza que um desses é seu!

DICA: O livro na pré-venda no Estronho está R$ 13,50. No Salão do Livro ele esteve a R$ 15,00, mas o livro nas livrarias ficará com um preço um pouco maior…

Bem, por hoje é só! Amanhã ou segunda devemos ter por aqui uma galeria com fotos do Salão FNLIJ! Até lá!

 

 

Os Passarinhos: Guerra e Paz – Fugindo da Desilusão

Estou realmente gostando muito de fazer a série “Guerra e Paz” dOs Passarinhos!

Ainda tem mais! Quinta eu posto mais uma e sábado voltamos a programação normal, continuando as do Damião, o Pedreiro.

Lançamento: O livro dos Gatos

É hoje o lançamento oficial dO Livro dos Gatos no Salão FNLIJ do Livro para crianças e jovens, a primeira biblioteca, uma caixa imensa amarela, logo na entrada. . O horário não é dos melhores, pessoal: Meio dia as 13h. Pelo menos é hora do almoço e vocês podem passar por lá (estarei na Biblioteca FNLIJ/Petrobras para falar sobre o meus trabalhos e O Livro dos Gatos.

Para quem não sabe onde é, o Salão está acontecendo Centro de Convenções SulAmérica, AO LADO da estação de metrô do Estácio e a duas quadras da estação Cidade Nova. Fácil de chegar!

Quem não conseguir (ou tiver a sorte) de não conseguir me ouvir falando, depois estarei no estande da Vermelho Marinho, que é do lado oposto à entrada, perto dos banheiros, em frente ao estande da Autentica.

Quem perder esse lançametno, só o “oficial-fora-do-evento”, que acontecerá em julho, eu acho. Vai esperar esse tempo todo?

Quem estiver longe pode comprar na pré-venda do site da Estronho. Em uma semana de pré-venda o estoque promocional (com desconto e com direito a uma ilustração) já foi de 30 livros para 13! Vai perder?

Até!
Estevão