O Grande Piador (3)

Salve Piantes! Segue mais uma tirinha sobre o Grande Piador!

Homenagem ao Glauco

Eu estou postando aqui três ilustrações. Uma que está no meu perfil do Twitter e duas, produzidas a pedido do jornal O Dia para o seu site.

É  de coração, como centenas feitas ontem, mas sempre tem pessoas criticando isso, dizendo que isso é oportunismo. Não é.

É homenagem a quem abriu as portas, juntamente com Angeli e Laerte, do material brasileiro, que fez com que uma galera mostrasse as caras.

E se existem pessoas que fazem isso para se promover? Existem, claro. Mas ENXERGAR isso numa homenagem não o torna mesquinho? Porque nós só esperamos o dos outros o que temos conhecimento, seja por experiência ou por total falta de fé nas pessoas.

Espero que a família do Glauco receba todas as homenagens. Glauco não será esquecido.

Anúncios

6 Respostas para “O Grande Piador (3)

  1. Seo Big Piu criou, todo mundo deveria usar!
    Ele não fez isto a toa! rs… não mesmo!!

  2. Emerson "Sorcerus" Lara

    Excelente tira. Cada vez mais estou gostando deste grande personagem.
    Quanto ao Glauco. É uma perda irreparável. Uma morte imbecil. Vida longa e próspera ao Glauco e Raoni para a eternidade.

  3. Estevão, acho que precisamos trocar umas ideias.

    Fui eu quem primeiro levantou a bola de que havia homenagens oportunistas ao Glauco. Não disse que a SUA homenagem era, até porque eu não tinha visto até hoje. E muito menos disse que TODAS eram. Havia homenagens bacanas e, entre elas, algumas notadamente oportunistas, calcadas em marketing pessoal. Isso não é novidade.

    Quando morreu o Renato Russo, o baterista da Legião, Marcelo Bonfá, reclamou em público sobre a existência de muitas homenagens oportunistas.

    Eu fiquei sinceramente indignado foi quando um certo quadrinhista postou no Twitter um recado dizendo que sua homenagem ia aparecer na TV. No final do post, tinha o emoticon \o/

    Esse emoticon simboliza vitória, dois braços levantados, comemoração. Foi aí que eu me toquei que havia gente mais interessada em se promover do que em honrar o Glauco.

    Daí, você ficou indignado comigo e foi contar ao Sidão e a outras pessoas.

    Postei que era foda gente que não sabia interpretar um texto. E lá foi você de novo ao Sidão. Soube que sua indignação atingiu gente que simplesmente retransmitiu minha mensagem.

    Você me acusa de ser mesquinho por enxergar o óbvio. Se sentir indignação contra o uso marketeiro da morte de alguém é ser mesquinho, então eu sou. Ter senso crítico e ter CORAGEM de não cair no oba-oba é difícil. Aliás, senso crítico não faltava ao Glauco.

    Realmente, você não me conhece. E por isso, tenha cautela ao julgar meu caráter. Você pode não citar meu nome no blog, mas o fez via Twitter para acusar-me e isso eu li. Quem julga, será julgado.

    Cara, precisamos mesmo colocar uma pedra nessa porra de polêmica. Sabe por quê? Porque o mercado é muito pequeno. Pequeno demais.

    Nós gostamos de HQ, fazemos HQ e lutamos por isso. Cada um do seu jeito, ficamos indignados com a morte do Glauco. O resto deveria ser irrelevante. Você pode fazer disso um cavalo-de-batalha ou tentar entender em que ponto nós divergimos e se isso era motivo para escândalo.

    Escreverei sobre isso também em meu blog, pra deixar tudo claro.

    Sucesso pra você e espero que, quando nos encontrarmos, seja como respeitosos colegas.

    Abraços

    Alexandre Nagado

    • Oi Nagado.
      Seu comentário é basicamente o post que não pude fazer porque estou viajando, mas mesmo em trânsito, não posso deixar de responder.
      Eu acho mesquinho você enxergar numa hora de dor o mal, o óbvio. Eu conheço o cara que fez isso, teve seu trabalho reconhecido e cometeu o lapso de mostrar entusiasmo nisso. Ficar indignado com um cara (eu vi somente ele fazendo isso), fazer um post sobre isso é oportunismo também. É transformar sua indignação em pageviews, se usarmos a mesma ótica. O marketing pessoal de um cara íntegro. Vou te julgar? Apenas fiz o que me foi cobrado.
      Mostrei minha indignação ao seu comentário, com um link apontando para um post que apareceu no meu twitter duas vezes. Falei para as pessoas que me seguem no meu Twitter, sem te citar.
      Uma das pessoas que retransmitiu a sua mensagem, me cobrou “arrobas”, ou seja, de quem eu estaria falando. Eu incluí você e as outras duas pessoas. Assim seu nome apareceu. Uma delas até reconheceu que, no calor do momento, acabou retransmitindo algo que não tinha nada a ver com ele. A resposta cabia.
      Já o Sidão me perguntou, eu respondi. Simples.
      Acho que, assim como estou arcando com as consequências do partido que tomei, as pessoas que te deram RT na sua mensagem também estão arcando, cada um de um jeito.
      Falo a mesma coisa que falei para o seu seguidor: Você emitiu uma opinião, eu emiti a minha. Não vejo porque continuar isso, até porque o Glauco está morto e não volta, infelizmente.
      Não sou de criar inimigos, achei de mau gosto seu comentário, mas isso não lhe torna uma pessoa que eu não possa cumprimentar quando vir.

      Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s