Arquivo da tag: Llyr Editorial

Como foi o 13º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens

Olá, Piantes! Com duas semanas de “atraso”,  aqui está meu relato sobre o13º Salão FNLIJ do Livro para Crianças e Jovens.

Como a redação do jornal O DIA mudou para a torre sul do Centro de Convenções SulAmérica, meus dias de evento se resumiam a ficar de manhã conversando com os leitores no estande da Vermelho Marinho e às tardes trabalhando no jornal, parando um momento ou outro para correr no evento e assinar um livro.

Lá foi o lançamento não oficial de O Livro dos Gatos, publicado pela Llyr Editorial, selo de Fantasia da Vermelho Marinho  que chamou muita atenção com a sua capa branca num mundo de livros coloridos.

O tema também ganhou jovens e adultos, afinal, quem não gosta de gatos?

- Eu gosto sim! Frito no espeto, disse uma senhora lá. Me assustei e ela falou que foi arranhada no olho quando criança, desde então ela odiava felinos. Fiquei sem ação, pois eu oferecia o livro a ela e achei indelicado perguntar o que será que ela tinha feito com o gato para levar uma arranhada…

Um ponto extremamente negativo foi ver as crianças das escolas públicas de regiões humildes com cinco reais nas mãos, num universo onde os livros não custavam menos de R$ 15,00. Quem foi nos últimos dias conseguiu livros de até R$ 2,00, mas aí já era tarde demais para tantas outras que haviam passado pelo evento.

No estande da Vermelho Marinho destaques para Ana Cristina Melo, que tinha  nada menos que três livros no estande, trazendo fãs, amigos e novos leitores ao local. As estreantes Eliane Raye, com o livro O Portal e Ana Flávia Abreu, que não estava no evento, mas fez sucesso com o seu livro Kora, O Pressentimento do Dragão.

O autor Julio Rocha pegava pessoas longe do estande contando um pouco sobre o livro Mistério em Terra Alegre fazia os olhos das crianças brilharem. Dificilmente ele não vendia um livro para que ele abordasse.

Nossa mais nova autora, Nina Krivochein, de sete anos (!!!!) fez sucesso também, deixando a média de idade dos autores melhor, rs.

O estande da Vermelho Marinho chamou tanta atenção que a direção do Salão acompanhou de perto, achando que estávamos realizando lançamentos ali, quando estávamos apenas com os autores presentes, o que faz total diferença para o leitor.

Falando sobre O Livro dos Gatos

O horário era complicado e meu nome não estava impresso na programação. Não é culpa deles, pois não sabíamos se O Livro dos Gatos estaria pronto antes do evento.

Mesmo assim meio dia de uma terça feira não parecia funcionar. Mesmo assim eu fui.

Encontrei o espaço cheio de crianças interessadas em ouvir um autor falar.

E eu falei. Muito. Na hora das perguntas, a Eliane Rayne, ao ver uma platéia tímida, fez a primeira pergunta. A partir daí respondi dezenas de perguntas, muitas delas variação de “Você é autor?”, “Você gosta mais de desenhar ou escrever?” ou ainda “Você tem quantos livros publicados?”. Respondi essa pegunta pelo menos três vezes cada.

Foi uma experiência inesquecível. O balanço da feira foi positivo, O Livro dos Gatos teve pelo menos 10% da sua tiragem vendida por lá e espero que o lançamento oficial (ainda a ser marcado) também seja um sucesso.

Não vou te enganar. Foi cansativo, mas foi uma experiência que espero repetir muitas vezes ao ano!

Confira a galeria! (roubada do facebook da Joana Cabral, mãe da linda Nina!)

Lembrando que O Livro dos Gatos está em promoção na Estronho até dia trinta.

E hoje a meia noite faço um bate papo e leitura do primeiro capítulo do livro A Corrente pela Twitcam. Adicionem o meu perfil do Twitter e fiquem ligados!

Página do evento